Notícias

Eleitor que não compareceu às urnas no 1º turno deve votar no 2º

Eleitor que não compareceu às urnas no 1º turno deve votar no 2º

21/10/2014 às 09:41:30

O eleitor que não votou e não justificou sua ausência à urna no primeiro turno das eleições 2014, em 5 de outubro, deve comparecer à votação normalmente no segundo turno, no próximo dia 26.A ausência do eleitor no primeiro turno não impede a votação no segundo. Isto porque cada turno é considerado pela Justiça Eleitoral como uma eleição distinta.Aquele eleitor que não pôde votar em 5 de outubro nem justificou a sua ausência no mesmo dia do pleito tem até 4 de dezembro para apresentar justificativa ao juiz em qualquer cartório eleitoral.Com relação ao voto em trânsito para presidente e vice-presidente da República, só poderá fazê-lo no segundo turno quem se cadastrou até o dia 21 de agosto, prazo final de inscrição nessa modalidade de voto tanto para o primeiro quanto para o segundo ou para os dois turnos.
Secretário Regional de Araranguá recebe Coordenadora Estadual da Mulher

Secretário Regional de Araranguá recebe Coordenadora Estadual da Mulher

20/10/2014 às 17:01:46

O secretário Regional de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, acompanhado das gerentes da 22ª SDR, Dione Helena Ramos Cesa (Assistência Social), Celina Hobold da Rosa (Educação) e Graziela Minatto de Souza (Saúde) recebeu na última semana a Coordenadora Estadual da Mulher, Jane Maria Ghizzo Schmidt, para tratar do Programa Mulher Sem Violência. Na ocasião, foi discutida a mobilização e articulação da Região da SDR Araranguá para o evento que será realizado no dia 29 de novembro em Criciúma, envolvendo as duas Regionais, pelo fim da violência contra as mulheres. A programação está inserida na Campanha “16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, que acontece em 159 países, começando no dia 25 de novembro e terminando em 20 de dezembro. A Coordenadora Estadual da Mulher explicou que a proposta é reunir aproximadamente 2 mil mulheres dos Municípios que fazem parte das Regiões de Criciuma e Araranguá, com um dia inteiro de atividades. O secretário Regional de Araranguá citou que será feito contato com as Prefeituras, para que haja uma ampla participação da Região do Extremo-Sul. “A 22ª SDR participará efetivamente do evento, auxiliando na articulação e mobilização dos nossos Municípios”, destacou.
Prevenção é a melhor opção no combate ao câncer de colo uterino

Prevenção é a melhor opção no combate ao câncer de colo uterino

20/10/2014 às 15:33:07

O câncer de colo do útero é o terceiro mais freqüente na população feminina e a quarta causa de morte em mulheres por câncer no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Na Maternidade Carmela Dutra, em Florianópolis, referência regional para tratamento do tumor, 4 a 7% dos casos que apresentam alguma alteração celular inicial causada pelo vírus evoluem para o câncer. No ambulatório da unidade, são atendidas cerca de 140 pacientes todos os meses. O Papilomavírus Humano, conhecido como HPV, é responsável por 99% dos casos de câncer de colo do útero. Para o ginecologista Ricardo Maia, diretor da Carmela Dutra, o uso do preservativo e o exame preventivo têm papel fundamental no combate à infecção por HPV e outros vírus.  SES – Como o câncer de colo do útero se desenvolve?Dr. Ricardo Maia – Isso acontece em etapas. Geralmente inicia pela infecção do HPV, que evolui para uma lesão inicial chamada Neoplasia Intra Celular (NIC) de graus I, II e III. O estágio mais avançado é o tumor, que pode ser local (só no colo) ou invasor (podendo comprometer a bexiga, os rins, ureter). Por isso, é importante que a mulher faça o exame preventivo anualmente, pra que a infecção seja diagnosticada na fase inicial. Se ela tem dois exames anuais negativos, ela passa a fazer esse exame a cada três anos. Esse é um grande rastreador do câncer de colo do útero e da infecção pelo HPV. O vírus é tratado e se for detectada uma lesão inicial, que a gente chama de NIC I, é feito um acompanhamento. Em casos de NIC II e III já é considerada a intervenção cirúrgica, bem como quando o câncer já está instalado. Na cirurgia é feita uma avaliação para saber se o tumor já se estendeu. SES – Qual é a função do colo do útero?Dr. Ricardo Maia – A grande função do colo do útero é ser a porta para o nascimento. Ele é um prolongamento do útero onde ocorre a dilatação. Se o colo fosse fechado, a mulher não teria condições de ter parto normal. O útero contrai, o colo abre e o bebê nasce. É um órgão que está em contato com os órgãos sexuais e com infecções, especialmente o HPV, que é transmitido sexualmente em 95% dos casos. SES – O HPV é a causa exclusiva do câncer de colo do útero?Dr. Ricardo Maia – 99% dos tumores são causados pelo HPV. Infecções de repetição crônicas por bactérias ou fungos, se não foram tratadas podem causar alterações celulares, facilitando a infecção pelo HPV. SES – Quais os sintomas mais comuns?Dr. Ricardo Maia – Quando o câncer já está instalado, porque a paciente não tem o diagnóstico ou porque não fez o preventivo, os principais sinais são: dor na relação sexual e sangramentos. Nem toda dor e nem todo sangramento é câncer. Mas esses sinais precisam ser investigados com exames ginecológicos, como o papanicolau e a colposcopia, feita com a ajuda de um microscópio para saber se há alguma alteração celular. SES – É possível que uma pessoa seja portadora do vírus HPV e não ter sintomas?Dr. Ricardo Maia – Sim. Às vezes, o vírus somente ainda não foi suficiente para provocar alguma alteração no colo, não dá sintoma nenhum. Por isso, a importância do exame preventivo, regularmente. SES – Há alguma faixa etária mais suscetível ao câncer de colo do útero?Dr. Ricardo Maia – São as pacientes com vida sexual ativa, considerando-se faixa de risco entre os 26 e os 50 anos. Mas isso depende de cada paciente e de quando teve sua primeira relação sexual. SES – Com relação ao diagnóstico precoce, tem-se conseguido fazê-lo na maioria dos casos?Dr. Ricardo Maia – Sim. Como a maternidade é um hospital de referência regional para esse tipo de câncer, há pacientes que já chegam ao ambulatório de patologia cervical com a doença instalada e sem diagnóstico prévio. No entanto, é raro. SES – Que fatores influenciam na prevenção do câncer de colo do útero?Dr. Ricardo Maia – A relação sexual com uso de preservativo é fundamental. A camisinha protege tanto contra o HPV, como contra o HIV, sífilis, hepatite, e tantos outros males sexualmente transmissíveis. A vacina, embora a rede pública disponibilize para determinada faixa etária, pode ser feita em qualquer idade, também na rede privada. E mesmo que a paciente já seja portadora do vírus, o ideal é que faça também a vacinação, para que diminua no seu organismo a carga viral. SES – Como é o tratamento dos casos de infecção pelo vírus e dos casos de câncer instalado?Dr. Ricardo Maia - O tratamento segue algumas etapas. Se for detectado apenas o HPV, a paciente será monitorada a cada seis meses com exames preventivos ou colposcopia. Se for constatado que há infecção por HPV e existem mais alterações celulares tipo II e III,  a possibilidade de cirurgia é avaliada para retirar aquele fragmento do colo do útero onde o vírus está localizado. Depois da cirurgia, a paciente passa por um acompanhamento de seis em seis meses, depois anualmente, até que a situação esteja controlada. O HPV não tem cura, ele tem controle. SES – Em quais casos é indicado realizar quimioterapia ou radioterapia?Dr. Ricardo Maia - A radioterapia, mais usada nesse tipo de tumor, é adotada quando realmente há câncer de colo invasor. Nesse caso, o médico oncologista avalia se a paciente fará cirurgia ou radioterapia, ou os dois. Às vezes, a radioterapia é indicada para substituir a cirurgia, pois o procedimento de retirada do útero, do colo, dos ovários e trompas é bem radical. A intensidade do comprometimento do tumor é o que vai definir o que será feito. SES - Como ocorre a transmissão do HPV?Dr. Ricardo Maia – Somente pelo ato sexual. SES – Qual a principal orientação quando o assunto é câncer do colo uterino?Dr. Ricardo Maia – As principais orientações são: uso do preservativo e vacinação. Além disso, o exame de papanicolau anualmente na rede básica. O mais importante é a prevenção.
Policia Federal deve ter greve de 72h nesta semana

Policia Federal deve ter greve de 72h nesta semana

20/10/2014 às 10:06:14

Greve na Polícia Federal deve começar na quarta-feira (22) e ir até a sexta (24). Policiais federais de todo o Brasil farão uma greve de 72 horas na próxima semana, entre a quarta-feira (22) e a sexta (24). A paralisação, que ocorre às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais, busca criticar as interferências e a falta de compromisso do governo federal com a categoria. O movimento começa já na noite da terça (21), com atos em todas as capitais do País. A greve deve envolver os agentes, escrivães e papiloscopistas federais, que estão com salários congelados há seis anos. O grupo afirma que o estopim para a realização da greve é uma Medida Provisória que restringe os postos de chefia e o conceito de autoridade policial somente para quem possui o cargo de delegado. A alegação é que a MP cria uma hierarquia política na Polícia Federal e retira autonomia técnica dos demais agentes envolvidos nas investigações. “Queremos uma polícia com chefes que mereçam os seus cargos pelo mérito e pela experiência”, afirma Jones Borges Leal, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais. “Somente com profissionalismo podemos evitar interferências nas investigações, garantir que todas as provas produzidas pelos agentes federais cheguem na justiça e impedir que ocorram vazamentos de informações sigilosas”, diz. A entidade que puxa a greve considera que a situação da Polícia Federal é caótica. Eles dizem que anualmente 250 agentes federais abandonam a carreira. Argumentam ainda que é altíssimo o índice de doenças psíquicas e é visível uma queda no número de indiciamentos. “A Polícia Federal está sendo destruída, e é um absurdo como são desperdiçados os recursos financeiros e humanos, enquanto a população brasileira precisa do combate ao crime organizado e corrupção”, argumenta Leal. “Hoje, infelizmente, milhares de agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal são engolidos pela burocracia”, critica. A princípio, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Alagoas, Tocantins, Acre, Ceará, Bahia, Santa Catarina, Pará, Maranhão, Goiás, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Piauí, acataram a greve dos agentes da PF, que se estenderia até sexta feira próxima.
Adjori Brasil entrega manisfesto do Pacto Federativo a Dilma Rousseff

Adjori Brasil entrega manisfesto do Pacto Federativo a Dilma Rousseff

20/10/2014 às 09:50:36

O presidente da associação, Miguel Ângelo Gobbi, fez a entrega do documento, o que também foi feito ao candidato Aécio Neves A Associação Nacional dos Jornais do Interior (Adjori Brasil) entregou, nesta sexta-feira (17) um manifesto em defesa de um novo Pacto Federativo à candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff. A entrega foi feita pessoalmente pelo presidente da associação, Miguel Ângelo Gobbi, durante uma visita da petista a Florianópolis, capital de Santa Catarina. A Adjori Brasil representa mais de 600 publicações filiadas a adjoris dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Sergipe e Rondônia. O documento também foi entregue ao candidato Aécio Neves (PSDB), na segunda-feira (13), em Curitiba (Paraná).A presidente destacou a atenção especial que deu aos pequenos municípios em seu governo, inclusive com a aquisição de equipamentos para manutenção de estradas vicinais, como retroescavadeiras, motoniveladoras e caminhões-caçamba, para todas as cidades com até 50 mil habitantes. “São ações para aumentar o grau de autonomia dos municípios”, disse Dilma.O documento é resultado da realização do Seminário Nacional O Pacto Federativo em Debate, promovido pela Federação da Indústria do Estado de Santa Catarina e pela Associação dos Jornais do Interior (Adjori Brasil/Santa Catarina) em maio deste ano, em Florianópolis, com a presença de lideranças políticas e empresariais de todo o Brasil.Também acompanharam a entrega o secretário-executivo da Adjori Brasil, Áurio Gislon, e o tesoureiroi geral da Adjori Brasil, José Roberto Deschamps.Confira a íntegra do documento:MANIFESTO DE LIDERANÇAS EM DEFESA DO PACTO FEDERATIVOResultado da realização do Seminário Nacional O Pacto Federativo em Debate, promovido pela Federação da Indústria do Estado de Santa Catarina e pela Associação dos Jornais do Interior (Adjori Brasil/Santa Catarina) e realizado no dia 9 de maio de 2014, na Capital catarinense, lideranças nacionais e estaduais de todos os setores de atividade entregam aos brasileiros, aos governantes, líderes partidários e aos candidatos à Presidência da República e Governos de Estado este “Manifesto de Lideranças – Em Defesa do Pacto Federativo”, com o seguinte teor:Passados 26 anos da promulgação da Constituição de 1988, o Brasil assiste atônito e impotente à quebra de uma das cláusulas pétreas (artigo 60, parágrafo 4°, inciso I, CF/88) de sua Carta Magna: a forma federativa do Estado.No cerne do conceito desse pilar legal estabelecido para que seja indissolúvel a união dos Estados e Municípios e do Distrito Federal e como pedra fundamental do desenvolvimento democrático, regional e descentralizado, os constituintes objetivavam, ao mesmo tempo, dar fim ao “centralismo ditatorial” que marcou o Brasil a partir de 1964, e estabelecer as condições necessárias para que União, Estados e Municípios estivessem integrados e harmonizados na construção de um novo país.No entanto, o que se viu foi exatamente o contrário: criou-se o “centralismo democrático”, com o poder cada vez mais concentrado em Brasília, resultado de desastradas políticas que levaram ao endividamento e à guerra fiscal entre os Estados, quebra de bancos regionais e a atribuição de responsabilidade pela execução de políticas básicas, como Educação e Saúde, aos municípios, sem a devida alocação dos recursos necessários oriundos do bolo orçamentário nacional, aliás, arrecadado exatamente nestes mesmos municípios.O resultado dessa centralização crônica de que padece o Brasil é um cenário de cidades à beira da falência, prefeitos de chapéu na mão em busca de recursos em Brasília, mobilizações gigantescas e dispendiosas dos representantes das cidades na Capital Federal na tentativa de sensibilizar o Poder Central, Estados em guerra fiscal permanente, numa luta fraticida que enfraquece a Nação dia a dia.Neste momento em que os brasileiros estão se preparando para decidir os destinos da Nação pelo voto, consideramos imprescindível e inadiável as seguintes medidas e ações em favor do novo Pacto Federativo:01. INCLUSÃO DO TEMA “PACTO FEDERATIVO” NO PROGRAMA DOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA E GOVERNOS DE ESTADO. Que os candidatos apresentem à população sua posição e propostas com relação ao Pacto Federativo.02. ORGANIZAÇÃO DA “FRENTE PARLAMENTAR FEDERATIVA” NO CONGRESSO NACIONAL NA PRÓXIMA LEGISLATURA (2015-2018). Esta proposta foi aprovada pelos participantes do Seminário Nacional O Pacto Federativo em Debate, para que a Câmara dos Deputados e o Senado Federal constituam uma Frente Parlamentar para criar um fórum legítimo para encaminhamento do debate público para a implantação do novo Pacto Federativo. 03. FAZER DO PACTO FEDERATIVO TEMA DE ENCONTROS, SEMINÁRIOS, CONGRESSOS E OUTROS EVENTOS NACIONAIS E ESTADUAIS, REUNINDO PODER PÚBLICO E ENTIDADES ORGANIZADAS DA SOCIEDADE CIVIL. A exemplo do que ocorreu em Florianópolis com a realização do Seminário Nacional O Pacto Federativo em Debate, fomentar junto às Entidades Organizadas (Confederações, Federações, Conselhos, Associações, etc.) que representam todos os setores de atividade nacional – Agricultura, Comércio, Indústria, Serviços – para que estas promovam encontros sobre o Pacto Federativo e possam contribuir com a sua implantação.Esperançosos de que esse Movimento pelo Pacto Federativo atinja seus objetivos para o bem da Nação Brasileira, firmam este manifesto.
DNIT faz ação em escola para falar da ponte sobre o Rio Tubarão

DNIT faz ação em escola para falar da ponte sobre o Rio Tubarão

17/10/2014 às 15:49:42

A equipe de Interação Social da ESGA/DNIT conversou com pais, professores e alunos para informar das obras de construção da nova ponte da BR-101 Sul.   A equipe de Interação Social da Empresa de Supervisão e Gerenciamento Ambiental (ESGA), contratada pelo DNIT para ações de Educação Ambiental e Comunicação Social na duplicação da BR-101 Sul, realizou na terça-feira passada, 14, ação na EBB João Teixeira Nunes, em Tubarão (SC). A atividade teve como objetivo informar a comunidade das obras de construção da nova ponte sobre o km 337 da BR-101 Sul, já iniciadas, e como o empreendimento afeta a vida da população lindeira, o projeto de construção, cuidados e noções de segurança em tempo de obras.  Pais, professores e alunos puderem receber informações em conversas com membros da equipe de Interação Social e também por panfletos distribuídos. Entre o material desenvolvido, foi apresentado vídeo contando os primeiros passos da retirada da ponte antiga sobre o Rio Tubarão, a interrupção da rua Cândido Darela para dar espaço ao canteiro de obras e telefone para atendimento aos usuários da rodovia federal. Ação do mesmo tipo foi realizada no bairro Fábio Silva, durante o ano passado, para aviso das obras de construção do túnel no Morro do Formigão. Novas atividades serão realizadas em escolas próximas do empreendimento, como mesmo conteúdo e objetivo da apresentação feita na EBB João Teixeira Nunes. Na terça-feira, pela manhã, alunos da na EEB Profª Iracy Virginia Rodrigues, na comunidade de Barranceira, em Laguna, participaram da segunda etapa de oficinas de EA, iniciada no dia 7 passado. O conteúdo apresentado e abordado foi direcionado para a realidade do bairro, nas ações diárias dos moradores quanto ao tratamento dado ao lixo gerado. A oficina também tratou da gestão de resíduos sólidos e o uso das lixeiras seletivas, a diferenciação e destino de cada tipo de lixo gerado na comunidade. A equipe de Interação Social (EA e Comunicação Social) da ESGA realiza ações nas comunidades, canteiros de obras e nas escolas lindeiras à rodovia desde o início das obras no trecho de 350 quilômetros entre Palhoça/SC e Osório/RS. Entre 2005 e 2013, foram visitadas 194 escolas, nas quais 56.488 alunos tiveram contato com os projetos socioambientais executados pelas empresas e consórcios contratados para as obras. Alunos dos ensinos fundamental, médio e superior participaram das atividades desenvolvidas pela Interação Social do DNIT/ESGA, com abordagem sobre noções de conservação ambiental e os efeitos das obras de duplicação na vida da comunidade. Nos encontros, em especial nos estabelecimentos de ensino, crianças puderam participar de atividades socioeducativas com a presença do Quati, a mascote da duplicação da rodovia.
Tempo instável, no final de semana, requer atenção dos motociclistas na BR-101

Tempo instável, no final de semana, requer atenção dos motociclistas na BR-101

17/10/2014 às 15:47:29

A previsão indica tempo chuvoso de sexta a segunda-feira na região Sul catarinense. Com isso, motociclistas devem adotar medidas de segurança na BR-101 Sul.   A possibilidade de tempo chuvoso no Sul catarinense nesta sexta-feira, 17, e durante o final de semana, segundo informação da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e do Portal Climaterra, requer dos motociclistas atenção redobrada ao trafegar pela BR-101 Sul. Como os veículos são menores e o condutor está exposto ao clima durante a viagem, os motociclistas devem adotar medidas de segurança para si e para o caroneiro. É preciso manter os faróis baixos acessos, pois além de melhorar a visibilidade das faixas de rolagem, possibilita que outros usuários possam visualizar o veículo. Mantenha distância do veículo da frente dependendo da velocidade, 15 a 20 metros é uma distância segura. Reduza a velocidade, principalmente nos desvios da rodovia, tomando cuidados redobrados ao entrar em pontes, fazer retorno ou voltar para a pista, em caso de parada. Cuide também da segurança dos pedestres, em movimentação nos locais de travessias, como escolas, comércios, centros religiosos e aglomerados urbanos. Nas vias laterais, a velocidade limite é de 50 km/h para todos os tipos de veículos. Assim como o cinto de segurança nos veículos, o capacete é o principal equipamento de proteção individual para os condutores de motocicleta. Durante a condução, a viseira deve permanecer fechada. Na utilização de capacetes que não possuem viseira, é obrigatório o uso de óculos fixados ao capacete para proteção dos olhos. Outro item de segurança importante no capacete é a faixa refletiva, para que o condutor seja visto à distância durante a noite. A visão do motociclista diminui muito ao pilotar em dias chuvosos, pois o capacete usado para proteger passa a oferecer uma visão distorcida da rodovia. Levantar a viseira nem sempre é a solução, pois diante de uma chuva torrencial a velocidade da água em contato com os olhos atrapalha na condução. O correto é procurar abrigo em local seguro e fora do acostamento, como nos postos de combustíveis, entrepostos comerciais ou nos postos da PRF em Paulo Lopes, Tubarão e Araranguá. Além do capacete, o uso de luvas é importante para o motociclista, pois evita que as mãos escorreguem das manoplas. Em dias de tempo chuvoso, as luvas mantêm as mãos dos motociclistas aquecidas, além de evitar que pequenas batidas causem arranhões. Assim como as luvas protegem as mãos, os calcados fechados protegem os pés dos motociclistas. Eles garantem maior firmeza para o condutor ao acionar os comandos, além de proteger contra escorregões, batidas ou arranhões de pequena intensidade. Os motociclistas podem contar ainda com os macacões impermeáveis como um dos equipamentos de proteção. Assim como os carros, caminhões e ônibus, os motociclistas devem obedecer à sinalização vertical e horizontal definitiva instalada nos bordos da rodovia, respeitando os limites de velocidade fixados. Nos desvios de Tubarão e Laguna é proibida a manobra de ultrapassagem, respeitando os locais de travessia para pedestres.
Aplicativo possibilita consultar qualidade da telefonia celular

Aplicativo possibilita consultar qualidade da telefonia celular

17/10/2014 às 14:10:46

Serviço possibilita a consulta de todos os municípios brasileiros, avaliando serviços de voz e de dados.   A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançou nesta terça-feira (14), um aplicativo que permite consultar a qualidade do serviço das operadoras de telefonia celular. O APP Serviço Móvel está disponível para celulares com sistemas Android e iOS, nas lojas de aplicativos Google Play e Apple App Store, respectivamente. "Com o aplicativo, o usuário tem mais informações para escolher entre as prestadoras", disse o presidente da Anatel, João Rezende, durante a coletiva de lançamento.  Com o novo aplicativo, o usuário poderá consultar a qualidade dos serviços de voz e de dados nas redes das operadoras do serviço móvel em todos os municípios brasileiros. O usuário poderá consultar o ranking das operadoras, construído a partir dos indicadores de acessibilidade, conexão, quedas e desconexão aferidos. Será possível, ainda, acompanhar a evolução da qualidade de cada operadora a partir da consulta ao histórico desses indicadores em intervalos de até 12 meses.  O aplicativo permite que o usuário visualize em um mapa as estações licenciadas e em funcionamento e suas respectivas tecnologias (2G, 3G e 4G), por operadora. Com isso, os usuários poderão se informar melhor sobre a disponibilidade do serviço.  Também é possível realizar a consulta por meio de uma versão web do aplicativo disponível na página da Anatel na internet ou pelo endereço: http://gatewaysiec.anatel.gov.br/mobileanatel/ O endereço pode ser ativado por meio do sistema de geolocalização do celular ou manualmente, situação em que o usuário escolhe o município que deseja pesquisar. As informações são disponibilizadas pela Anatel e atualizadas mensalmente.   Entenda como funciona   Indicadores - Serviço de voz Para o indicador de acesso à rede, a referência é 95% ou superior e neste caso estará indicado com uma barra na cor verde, demonstrando que o valor adequado foi atingido. Se a barra estiver na cor amarela, o indicador estará abaixo do adequado, entre 85% e 94,99%.  A barra na cor vermelha indica valor abaixo de 85%.  A referência para o indicador de queda da rede de voz é de 2% ou menos. Quando a barra estiver na cor verde, indica que a medição está dentro do valor adequado. A barra na cor amarela expressa o indicador entre 2,01% e 4,99%. A barra de cor vermelha indica valor igual ou superior a 5%, o que estaria totalmente fora do valor adequado.   Indicadores - Serviço de dados (internet)   Para o indicador de conexão de rede, a referência é 98% ou superior. A barra de cor verde indica o atendimento à referência estabelecida.  A barra na cor amarela expressa o indicador entre 80% e 97,99%. A barra na cor vermelha indica valor abaixo de 80%. A referência máxima para o indicador de desconexão da rede de dados é de 5% ou inferior. Neste caso, se a barra estiver na cor verde, indica que o valor adequado foi. A barra na cor amarela expressa o indicador entre 5,01% e 10%. A barra na cor vermelha indica valor superior a 10%.  Sempre que as barras estiverem em amarelo ou em vermelho, indicam o descumprimento dos parâmetros de qualidade estabelecidos pela Anatel.    
Santa Catarina ganha 242 novos agentes penitenciários

Santa Catarina ganha 242 novos agentes penitenciários

17/10/2014 às 13:41:00

Foi realizada na manhã desta quinta-feira (16), em Florianópolis, a cerimônia da formatura de 242 agentes penitenciários de Santa Catarina. Participaram do ato, entre outras autoridades, o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, Sady Beck Junior, e o diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Leandro Soares Lima.   "São 242 novos agentes, um número significativo que reforça não só a quantidade, mas também a qualidade do serviço de administração prisional e, principalmente, do processo de ressocialização dos apenados que cumprem pena nas unidades catarinenses", afirmou o secretário Sady Beck Junior.   Os agentes passaram por curso com 390 horas/aulas, na Academia da Polícia Rodoviária Federal (PRF/SC) e na Academia da Justiça e Cidadania (Acadejuc), recebendo treinamento em áreas como armamento e tiro, defesa pessoal, rotinas administrativas, mediação de conflitos, criminologia e direitos humanos. Foram cerca de 90 dias de treinamento, em turno integral, inclusive com atividades práticas dentro das unidades prisionais. "Temos certeza de que estes profissionais saem plenamente qualificados para o serviço", destacou o secretário Sady.   Todos os profissionais têm curso superior e foram aprovados em concurso público realizado em 2013, passando por rigoroso exame de seleção, incluindo teste psicológico, investigação social e exame toxicológico. Também participaram da cerimônia de formatura representantes da Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal e da Acadejuc.   Santa Catarina conta hoje com 48 unidades prisionais e, com o grupo formado nesta quinta, passa ter um efetivo de cerca de dois mil agentes penitenciários. Após a formatura, os novos agentes passam pelo processo de escolha de vagas nesta sexta-feira, 17, e já podem se apresentar nas respectivas unidades a partir da próxima segunda-feira, 20. O diretor do Deap, Leandro Lima, lembra que o grupo será distribuído por todas as regiões catarinenses, com maior efetivo na Grande Florianópolis e região litorânea, que apresenta maior demanda dentro da proporção de agentes prisionais/população carcerária.   "É um passo muito importante para o Governo do Estado. Esse novo grupo recebeu um excelente treinamento e, ao iniciarem as atividades, também passarão por uma troca de experiência com os profissionais com mais tempo de casa. De uma maneira muito concreta, vamos melhorar ainda mais os índices do setor em Santa Catarina, que já são reconhecidos como os melhores do país", acrescentou Lima.   Entre os 242 novos agentes, estão 23 mulheres. A florianopolitana Sílvia Cantarino, 32 anos, formada em Direito, é uma delas. "Meu trabalho de conclusão de curso na faculdade foi sobre a ressocialização dos presos na sociedade. Agora quero contribuir colocando o que eu aprendi em prática por meio de um trabalho em equipe com os profissionais do sistema catarinense", afirmou.   Distribuição dos novos agentes por região Grande Florianópolis - 92 Norte - 47 Sul - 44 Vale do Itajaí - 30 Serra, Oeste e Meio-Oeste - 29 Total - 242
A terceira idade e a falta de cultura financeira gerando números negativos

A terceira idade e a falta de cultura financeira gerando números negativos

17/10/2014 às 09:52:07

Mais da metade das pessoas acima de 60 anos não tem uma reserva financeira, segundo uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em números são 57% delas.  Ainda nessa pesquisa outro dado preocupante foi constatado: 54% dos consumidores da terceira idade estão com dívidas.   A situação se agrava quando falamos daquelas pessoas com baixa escolaridade e os pertencentes às classes D e E. A preocupação com a família está em primeiro lugar na lista de prioridades, motivo utilizado como justificativa pela maioria. A falta de educação financeira também serve como explicação para essa situação, pelo menos 59% dos 632 entrevistados nas capitais brasileiras não sabe calcular juros de empréstimos e 91% não fazem transações bancárias pela internet, nem as básicas como conferência de saldo e pagamento de contas.   Nesse estudo 54% tem dívidas por não saber controlar  as contas e 32% já tiveram o nome incluído em listas de inadimplentes. Do total dos entrevistados 38% dizem fazer algum tipo de controle financeiro, mesmo que sejam em cadernos, porém 40% não deixam registros e 14% não tem controle algum. Embora os dados do estudo sejam preocupantes existe uma luz no fim do túnel, oito em cada dez pessoas com mais de 60 anos afirmam que não dependem de ninguém para gerir as próprias contas e 74% dizem não perder o controle de seu orçamento há alguns anos. 72% declaram ter atualmente uma situação financeira estável.   Precisamos ficar de olhos abertos e ajudar parentes e amigos que estão nessa faixa etária. O grau de endividamento cresce em ritmo acelerado, estando mais alto que a média nacional, inclusive. 4 milhões de idosos são inadimplentes, ou seja, cerca de 25% da população acima de 65 anos. Enquanto o crescimento médio do número de inadimplentes no Serviço de Proteção ao Crédito é de 3,8, apenas na faixa de 64 e 94 anos essa taxa de crescimento é de 7,5%, o que deixa a situação bastante preocupante.   Entre as causas mais comuns para os idosos terem seus nomes negativados estão: a ajuda a pessoas próximas, quando eles emprestam o nome para financiar compras e pegar empréstimos para amigos e parentes, não conseguindo honrar o compromisso; o mau planejamento financeiro; os problemas de saúde; descontrole dos gastos e cobranças indevidas.     Fique atento e se possível mantenha com os idosos da família um controle mensal, com conferência frequente de saldos, isso evita com que esses números cresçam e gerem uma dívida bola de neve, com cada vez mais juros, tornando o valor impraticável.
Furto no interior do Hospital de Praia Grande leva a autora para o Presidio de Tubarão.

Furto no interior do Hospital de Praia Grande leva a autora para o Presidio de Tubarão.

15/10/2014 às 08:03:39

Foi presa no último dia 14 de outubro em flagrante, por furto no município de Praia Grande uma senhora de 35 anos, moradora naquele município. A mesma aproveitando-se da ocasião, subtraiu a importância de  R$ 1.100,00 (um mil e cem reais) do interior da bolsa da vitima, que estava no Hospital de Praia Grande. Após uma busca pessoal, foi encontrado dentro da meia da autora a importância furtada.Após a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante , na Delegacia de Polícia Civil de Praia Grande, foi conduzida ao Presídio de Tubarão.
Passagem para pedestres começa a ser construída no túnel do MF

Passagem para pedestres começa a ser construída no túnel do MF

14/10/2014 às 16:13:20

Espaço disponibilizado dará segurança para pedestres e motoristas. Trabalhos seguem nesta semana.   O consórcio executor do túnel para transposição do Morro do Formigão, na BR-101 catarinense, iniciou na semana passada, a construção de passagem para pedestres na galeria escavada. Quando o túnel estiver finalizado, além dos veículos, os pedestres também terão espaço para circulação segura dentro da galeria. Projetado para comportar o tráfego no sentido Norte-Sul da rodovia federal, o túnel terá passagem de pedestres delimitada e isolada da movimentação de veículos. A passagem irá possibilitar a travessia segura de pedestres pelo segmento entre o km 337 ao km 339, em Tubarão, área com aglomerado urbano lindeiro ao morro. A construção é feita com união de placas de concreto armado, no lado direito da galeria. O espaço para pedestres terá guarda corpo, espécie de corrimão, para isolar o tráfego de veículos da movimentação de pessoas. O túnel terá, também, dois dispositivos de atendimento de emergência instalados, sinalização indicativa e iluminação interna, para garantir a segurança de pedestres e condutores. Segundo o projeto original do túnel, a passagem para pedestres terá 1,6 metros de largura e vai percorrer os 530 metros de comprimento da galeria. O espaço para pedestres acompanha a disposição feitas nos outros túneis da duplicação da BR-101, tanto o do Morro Agudo, em Paulo Lopes quanto em Máquiné, no Rio Grande do Sul. Pedestres e ciclistas podem utilizar os espaços disponibilizados, seguindo em travessia constante. Não é permitida a permanência ou parada para observação do tráfego no interior das galerias. Este é o quarto túnel a ser construído na rodovia, sendo um localizado em Paulo Lopes e dois em Maquiné (RS). Outros dois túneis estão projetados para o Morro dos Cavalos, em Palhoça. O túnel do Morro do Formigão tem as galerias unidas desde abril passado, em trecho escavado de 530 metros de extensão, mas 370 metros de acessos, fora da montanha. De acordo com o projeto, o túnel terá cerca de 11 metros de altura, comportando duas faixas de rolamento, com 3,6 metros de largura, acostamento com três metros de largura e mais um metro de espaço entre a mureta de proteção e o início da faixa de ☺1 Cuidados continuam no trecho – Até o final da construção do túnel para transposição do Morro do Formigão, os usuários da rodovia federal devem ter atenção redobrada quanto a movimentação intensa de trabalhadores e de equipamentos alocados nas frentes de obras. É recomendado aos moradores próximos ao empreendimento que evitem a aproximação nas frentes de obra dos emboques Norte e Sul do túnel. O fluxo intenso de veículos pelo segmento de pista simples entre o km 337 ao km 339 da BR-101 Sul, torna o trecho inadequado para circulação de pedestres. Além disso, há movimentação de equipamentos pesados, como tratores e caminhões basculantes, ocupando o espaço da pista de sentido Norte-Sul, pela faixa destinada ao trânsito lento.
Mostrando 1-12 de 3435
1
...
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
151
152
153
154
155
156
157
158
159
160
161
162
163
164
165
166
167
168
169
170
171
172
173
174
175
176
177
178
179
180
181
182
183
184
185
186
187
188
189
190
191
192
193
194
195
196
197
198
199
200
201
202
203
204
205
206
207
208
209
210
211
212
213
214
215
216
217
218
219
220
221
222
223
224
225
226
227
228
229
230
231
232
233
234
235
236
237
238
239
240
241
242
243
244
245
246
247
248
249
250
251
252
253
254
255
256
257
258
259
260
261
262
263
264
265
266
267
268
269
270
271
272
273
274
275
276
277
278
279
280
281
282
283
284
285
286
...
287